Busca

Reticências da Vida

Setembro amarelo: Uma conversa sobre depressão e suicídio.

Pessoal, senta aí, pega um café, respira fundo que lá vem textão. Desta vez o assunto será tão pesado, polêmico, incômodo, controverso e doloroso que decidi dividir em duas partes.

Meses atrás quando o jogo da Baleia Azul — desafio virtual cujo último passo é tirar a própria vida — estava em alta, vi uma postagem que tinha um comentário mais ou menos assim: “Isso é falta de uma ‘pisa’”. Assim que eu li fiquei nervoso. Nervoso porque há anos o suicídio vem colecionando vítimas, onde muitas dessas pessoas eram jovens e a maioria apresentavam pelo menos um transtorno psiquiátrico, em especial a depressão. Então me pergunto, o suicídio e depressão são motivos de cuidados ou piada?


Um psicólogo chamado Demys me fez entender que a depressão é uma doença e que precisa ser tratada com cuidado, ele também me mostrou as verdades e mentiras que as pessoas dizem e me deixou tranquilo. Então, você amigo que está vivendo um episódio de depressão. Eu faço idéia do que você sente, faço idéia porque já estive aí e pode ser que volte novamente, afinal ninguém sabe do futuro. Justamente por isso que quero aproveitar este momento em que estamos para conversar um pouco sobre.

Não estou aqui para ter aquele papo chato de te ajudar e ficar usando palavras clichês. Estou aqui apenas para te fazer companhia por alguns minutos, como um desconhecido que chegar pra conversar em um bar, que reconhece seu jeito discreto e solitário e tenta puxar uma conversa, claro que tentando respeitar sua aflição sem perturbar.

Talvez, enquanto eu converse aqui contigo, você continue se sentindo mal, desanimado e tal, mas eu quero ser sincero e direto contigo, porque sei que nessa situação temos pouca paciência para certas coisas. A depressão pode mesmo levar ao suicídio, porque a angústia é tão intensa que faz a morte parecer um alívio. Quando ela me pegou, ela chegou com tudo, eu ficava na cama como se tivesse sido atropelado, não conseguia levantar. As atividades mais simples, como comer, tomar banho, treinar, eram muito difíceis. Aqui de fora é fácil, mas quem tá dentro a visão é outra. É uma longa prisão emocional, intelectual, afetiva e funcional que a vida vai se derramando no ralo do tempo. Mas da mesma forma que ela consome o tempo de vida, ela também pode passar. Como já disse, passei dias inteiros, do nascer ao pôr do sol, dormindo ou olhando pela janela sem um pingo de vontade de fazer algo. Deixei de trabalhar, quase perdi o emprego por causa disso. Era esmagado sem trégua pelos meus pensamentos. Estava no meu inferno pessoal. Mas então tentei suportar, me salvar, recebi ajuda. E após um longo e duro tempo junto com muita paciência vi que tinha superado o período de depressão.


Primeiramente saiba que mesmo é um dia de tristeza é possível fazer bem a alguém, inclusive a si mesmo. Você pode fazer uma boa refeição, assistir um bom filme ou uma boa viagem. Você pode até mesmo ouvir alguém que precise desabafar, afinal todos nós temos problemas. Você pode encorajar um amigo. Então é bem melhor tentar fazer algo de significativo para sua vida ou para alguém, mesmo que seja algo pequeno. Quanto mais ações, mais chance que você tem de sair desse buraco e ganhar bons momentos… E as chances disso acontecer são enormes.

De qualquer forma caro amigo, não temos muito tempo. A vida é passageira e breve. Dessa forma, é melhor a gente aproveitar da melhor forma possível esse pouco tempo que nos resta. Mesmo com todos esses “poréns”, mesmo com toda essa melancolia que é a vida

Anúncios

A Princesa da Lua e o Capitão das Estrelas.


A Princesa da Lua precisava de algo sem saber o que era, o Capitão das Estrelas sempre sonhou alguém como ela. Vidas distintas e distantes, mas Deus fez com que a nave do capitão e a órbita da Lua cruzassem e seguissem lado a lado. E foi assim, após alguns astros se alinharam e o amor chegou para ficar.

Eles deixaram o passado, começaram uma nova história e fizeram uma supernova, dessas de cair o queixo. Nenhum filme de Hollywood chegaria perto de tal produção. A história da Princesa da Lua e o Capitão das Estrelas.

Não é um conto de Fadas, porque eles existem e vivem em uma realidade de um amor verdadeiro com direito a pipoca, refrigerantes e sorvetes de creme com Nutella, biscoito e ovomaltine. Um amor de desentendimentos e beijos de reconciliação. Onde ela deixa um pouco a teimosia de lado enquanto ele desfaz o orgulho, afinal eles sabem que são invencíveis juntos. A boca dela é o desejo dele, assim como a presença dele a excita. O sorriso largo dele é o motivo dos suspiros dela, e a forma como ela dorme faz ele querer parar no tempo pra poder ficar admirando cada detalhe, como se ela fosse feita só pra ele – e é.

O colo dela agora é onde ele quer morar, assim como um pássaro encontra o seu ninho. Enquanto o abraço dele trouxe a paz que ela tanto procurava para ter a certeza de que o amor existe.

Hoje eles ainda são sonhadores e vivem criando planos que nem você e nem eu imaginamos realizar. Eles são capazes de enfrentar tudo, sabem que não há o que temer, afinal eles confiam em Deus. Com fé eles superam obstáculos e seguem em frente nessa viagem louca, olhando sempre na mesma direção.

Eu só queria um amor para amar


Eu só queria alguém para estender uma canga na praia com algumas cervejas ou água de coco, sem hora para voltar. Eu só queria alguém para dançar colado, caso não houvesse uma música a gente inventava na hora, ou bastava mesmo a batida dos nossos corações. Eu só queria alguém pra gastar noites planejando futuro. Futuros que talvez nem chegassem, mas que fosse o suficiente para nos fazer sonhar. Eu só queria alguém para me receber depois de um longo dia de trabalho, ou uma viagem, afinal é tão bom voltar para o nosso lar. Eu só queria alguém que me acompanhasse nas reuniões de família, pra mostrar que estou feliz com a nova integrante. Eu só queria alguém para compartilhar os desajuste comigo, uma perfeita imperfeita, que me tocasse pra ter certeza de que eu estava ali e não ia embora. Eu só queria alguém para cochichar durante uma sessão de cinema, alguém para dividir a pipoca e beijar o pescoço quando o filme estivesse chato. Eu só queria alguém que me trouxesse paz nos meus momentos  de medo. Como eu queria alguém que não se importasse com distância; que mostrasse para distância que nosso combustível era o nosso amor. Eu quis alguém que abrisse exceções pra mim, que modelasse o seu jeito para encaixar no meu, afinal sou eu, poxa. Eu só queria alguém que não ligasse para o meu jeito bagunçado de dormir, que quando a gente espreguiça as pálpebras, olha para o lado e sente a segurança de ta com pessoa que ama. Eu queria alguém que ligasse de volta depois de uma briga e falasse “volta aqui, eu te amo”. Eu só queria alguém que o “eu te amo” fosse só meu. Alguém pra ficar em silêncio, sem fazer nada, porque às vezes a gente não tem nada pra dizer ou fazer mas mesmo assim a presença acalma. Queria trançar mãos em um passeio noturno na praia. Não quero nada demais, eu só queria um amor para amar.

Os 5 tipos de mentiras que nós contamos.

Um fato: todas as pessoas mentem e já mentiram. Sem exceção, todos nós somos mentirosos de certa forma, até mesmo as pessoas que dizem super sinceras cometem o ato para proteger interesses. Porém, cada mentira possui seu grau de comprometimento.

É curioso como as vítimas das mentiras sempre reagem de forma indignada (com certa razão) como se nunca tivessem sido autoras de alguma e reagem como se fosse um ato imperdoável.


Estava pensando hoje e percebi que basicamente existem pelo menos 5 tipos de mentiras: a mentira por omissão, a mentira por acréscimo, a mentira para beneficiar a outra pessoa, a mentira para beneficiar o mentiroso e prejudicar o outro, e, por último, a mentira para beneficiar a si mesmo.


Vamos falar primeiro da omissão, essa mentira busca ocultar algum aspecto chato, reprovável ou condenável de sua ação na tentativa de arredondar detalhes. Usa-se muito para mascarar, impressionar e sustentar uma visão positiva.

A mentira do acréscimo é a famosa mentira de pescador, onde o mentiroso utiliza para valorizar ou aumentar coisas que não estavam presentes na história. Ou seja, a pessoa se sente menos do que realmente é.


A mentira para beneficiar os outros pode-se ter como exemplo aquela mentira que contamos para poupar a outra pessoa de uma realidade dura ou chocante tentando preparar aos poucos o cenário.


A mentira para beneficiar o mentiroso e prejudicar o ouvinte é aquela mentira perturbadora que costuma surgir das pessoas que mais confiamos e que mais causa um sentimento de traição.


Já a mentira para si mesmo é aquela versão romantizada de acontecimentos para que a realidade dura não pareça emocionalmente tão perturbadora. Aquelas coisas e situações que forçamos acreditar, pois seria muito doloroso “se fosse verdade”.

Sei que existem pessoas bem frágeis para lidar com a realidade, mas se a pessoa que ouve uma mentira fosse mais aberta, provavelmente as mentiras fossem menos frequentes. Não pense que estou fazendo apologia a mentira, muito pelo contrário. Embora muitos que dizem que preferem ouvir a verdade costumam estar enganadas. Afinal a verdade é boa de ouvir quando elas agradam.

Eu guardei o melhor para você.

Antes mesmo de você chegar, eu já tinha decidido que guardaria o meu melhor. Não iria ficar distribuindo as minhas melhores sementes em solos inférteis. Quando você apareceu, o meu corpo e meu coração gritaram em um alerta ensurdecedor: “É ELA”. Você não faz idéia do quanto eu fiquei feliz, afinal não via a hora de contar que guardei as melhores coisas para você.

Te guardei os melhores beijos, daqueles que não tem pressa para acabar. Te guardei os melhores abraços, esses bem apertados, sabe? Te guardei os melhores sorrisos, daqueles que fazem doer a barriga. Te guardei também meus melhores carinhos, do cafuné na cabeça até massagem na cama. Te guardei meus melhores ouvidos e ombros para você desabafar.


Eu sei que não sou perfeito, tenho meus defeitos, meu lado negativo. Mas eu sei que você é aquela pessoa que enxergar a beleza mesmo com o espelho rachado, que entende que mesmo com falhas, ainda sim sou completo e que não preciso esconder nada.


Calma, não disse tudo. Deixei também minha parte desconhecida para você desbravar. Vai que no futuro eu vá com você naquele parque e goste daqueles brinquedos insuportáveis. Ou sei lá… Vai que eu toque violão para você em algum aniversário de namoro. Eu ainda não sei o que pode acontecer, mas estou disposto a conhecer tudo ao seu lado.

Guardei também meu futuro, minhas páginas em branco para que eu possa desenhar o contorno do seu sorriso. Para escrevermos os nossos melhores dias e as nossas melhores histórias. Guardei tudo com carinho e com muita ansiedade, meu amor, agora isso tudo é seu e está tudo em suas mãos, meu amor. Pra você, guardei o melhor melhor, afinal é isso que você merece.

Se fazer de difícil não te faz uma pessoa misteriosa.


Vejo muita gente confundindo em criar clima de mistério e ficar de joguinhos se fazendo de difícil. Sinceramente eu acho muito chato, sem contar que paciência e tempo são coisas muito preciosas, principalmente quando você investe em uma situação que simplesmente não sai do lugar ou em alguém que não é madura o suficiente. Não estou dizendo que o outro tem a obrigação de corresponder ou ficar, mas sim de responder se quer ou não.

Há agora um novo joguinho de fazer o outro esperar, seja por ligação, mensagem ou principalmente no whatsapp. Nada contra para quem sente tesão por isso ou que acham que estão fazendo a outra pessoa ficar interessada, engano seu. Quem quer mesmo gosta do telefonema atendido, da mensagem respondida, da mensagem de bom dia no dia seguinte, do “sim” de um convite. Resumindo: da reciprocidade.

O relacionamento é feito por pessoas que dividem vontades num mesmo momento, oferecendo ao outro uma oportunidade de entrar nas suas vidas para que ambos possam se desvendar. Não pense que é questão de pressa, apenas acho que ninguém tem tempo a perder. Tudo que exige esforço, um dia cansa. Não seria bem melhor se abrir e tá curtindo um cinema ou um barzinho com o outro no lugar desses joguinhos. Ou também, deixar o outro seguir em frente e deixar ele esbarrar em um outro alguém mais disposto. É tão fácil, tão simples, basta ter maturidade e respeito.

Por fim, você pode fazer o que quiser da sua vida, pode até continuar colocando o outro de escanteio enquanto decide se é com ele mesmo que você quer ficar. Mas não venha se lamentar depois quando o mundo girar. Porque o tempo não para e não volta atrás, a vida continua você gostando ou não. Se você não tomar uma decisão logo, talvez você será convidada a descer do navio.

Agora que você chegou

Olha só você, garota. Chegou bagunçando tudo aqui dentro, meteu o pé na porta do meu coração e entrou sem pedir licença. Você saiu pegando e organizando tudo do seu jeito sem que eu ao menos tivesse chances de respirar. Não, não estou reclamando, ao contrário, eu gostei disso e gostei muito! Logo eu que tanto reclamava dessa geração do desapego, me deparei com você, decidida e amorosa desde o primeiro momento. E é exatamente a palavra “amorosa” que te define muito bem e isso me encanta, afinal é tão bom saber que tenho alguém me dando carinho, que tá ao meu lado, que eu posso confiar, alguém que está me fazendo descobrir um lado que até então eu desconhecia.

Você se mostra disposta a encarar os desafios que temos a seguir, vejo também que você quer que eu encare a vida contigo. Por sinal, adoro quando você me coloca em seus planos. Isso tudo me entusiasma bastante, me enche de esperanças, porque hoje em dia tá cada vez mais difícil encontrar pessoas assim.


Surpreendentemente​ estou me entregando e indo sem medo, não quero saber há quanto tempo nos conhecemos, embora seja assustadora a forma que as coisas estão fluindo, porém o que eu sinto nesse momento é o que importa. Não vejo motivos pra não me sentir seguro com você, admiro sua transparência, estou apostando alto em nós e assumindo cada centavo, eu quero você.

Nas últimas semanas vinha comentando sobre a felicidade de outros casais e a minha falta de sorte, mas talvez você tenha mudado isso. Há muito tempo não escrevia sobre meu amor, sobre mim, escrevia apenas uma saudade que não era minha e um amor que não era meu. Agora com você chegou a hora de voltar a escrever sobre o meu amor, ou melhor o nosso! Deus nos abençoe!

Como eu amei te ver!


Já chegou em casa? Desculpa por ter me despedido meio sem jeito, não sei lidar com despedidas ou qualquer coisa do tipo, então preferi manter a serenidade e pensar no próximo dia que irei te ver, mas eu gostei de ter te visto hoje.

Gostei de te conhecer um pouco mais, conhecer um pouco mais sobre sua família, deu pra perceber como você é ligada com a sua mãe, isso tá na sua cara assim como aquele sinal que você tem no rosto. Gostei de te ouvir falando sobre seus planos, sobre suas viagens, vai dar certo, tudo será no tempo de Deus. Gostei do nosso primeiro cinema juntos, nossa primeira batata frita, do nosso primeiro beijo. Tudo sem ensaios, sem arrodeios. Gostei do teu perfume, do beijo no esquerdo, gostei que você nem reparou nos meus quilos a mais, ou reparou e não ligou.

É que eu adorei te ver, de verdade.

Fiquei com medo de dizer isso porque já fazia algum tempo que não havia algo gritando aqui dentro. Sem contar com a velocidade que tudo veio acontecer. Eu tomei um susto, confesso. Não porque você acelerou ou eu, mas porque foi algo natural, aconteceu. Me senti como um menino de 12 anos querendo chegar logo na aula para encontrar a paquerinha nova. Bateu tudo aqui dentro, como fosse uma bateria do mais pesado heavy metal. Bateu e agora eu sou um baterista frenético e meloso apaixonado.

Queria dormir em paz esta noite, ou melhor, as próximas noites. Mas a bateria do meu coração não para e a música é a mesma: Você. Nem sei o que tô fazendo tão tarde aqui te escrevendo isso, só sei que sinto. Sinto essa coisa que tá aqui dentro o tempo parece que não vai parar, sinto muito se tô parecendo maluco, mas aprendi que é melhor soltar tudo do que guardar. Enfim, avisa quando chegar em casa para te mandar um beijo no olho esquerdo, te desejar uma boa noite, muito amor e boa sorte pra gente, minha linda.

Morena do Mar

Morena do mar
de lábios de veludo
Vermelhos, lindos e carnudos.
Manifestam, em tudo, seu jeito de amar.
Deus, como ela é linda, tem um jeito que me fascina, com essência de amor e que me faz brilhar.
A cada clique que ela me dava, o meu coração disparava.
Olhos de brilho molhado em meu corpo velejava
Eu, um pobre marinheiro, em meio de tanta beleza, uma obra prima da natureza, fico refém do seu olhar.

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: